Cuidando das mãos:

Publicou: Cecília Parente às 16:55
Não sei se já ouviram o ditado: reconhece-se a idade da mulher pelas mãos.
Com o tempo nossas mãos vão adquirindo manchas, perdendo a elasticidade...
Dá medo só de pensar, né?

Para isso nada como seguir alguns cuidados básicos:

  1. O hidratante para o corpo também serve para as mãos.

  2. O uso do filtro solar é indispensável nas mãos, principalmente para quem dirige.

  3. O fator proteção deve ser o mesmo do rosto (15).
    Uma boa dica dos especialistas é optar pelos cremes que têm hidratantes em sua fórmula.

  4. Para evitar o ressecamento das mãos, o ideal é optar pelo uso de luvas de borracha nas tarefas domésticas que exigem contato com produtos de limpeza e detergentes.

  5. Caso você perceba o aparecimento de manchas nas suas mãos, consulte o dermatologista.
    Existem tratamentos à base de ácidos disponíveis no mercado.
Fonte de referência: revista DaHora

1 comentários:

nick@ on 21 de maio de 2009 12:41 disse...

Oi eu uso um protector mais forte principalmente na cara porque su muito branquinha e raramente estou fora de casa. Sou estudante e então passo 23h por dia dentro de casa, e às vezes mais, infelizmente porque agora o tempo está tão bom :k: e não tenho tempo para estar a tomar sol. As minhas mãos apanham fácilmente pigmentação, manchas brancas mas também desaparecem de um dia para o outro.
Quando lavo muito louça também ficam muito secas mas depois hidrato com douve que resulta muito bem na minha pele :h:
Eu tenho de ir a um dermatologista mas é por causa de um problema de couro cabeludo. Tenho pele a saír! :i: Não é caspa porque já usei e não sai, e piora além de arder bastante :j: Mas não é só no cabelo é também na testa e sobranselhas. Por isso ando sempre com creme atrás porque quando piora eu coloco e já não há neve :f:
Beijos grandes e tem um bom resto de semana :l:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Seu comentário é muito importante.

 

Saudável e Bela Copyright © 2012 Design by Cecilia Parente inspirado em Vinte e poucos