Levante-se da cadeira e tenha muito mais saúde e qualidade de vida!

Publicou: Marcia Parente às 01:00
Levante-se da cadeira e tenha muito mais saúde e qualidade de vida!Quem faz ginástica e sua a camisa pelo menos três vezes por semana na certa respira aliviado, com a sensação de ter escapado do rótulo de sedentário. Mas agora vem um outro lado da história, mostrando que essa pode ser uma conclusão precipitada.

Porque, segundo pesquisadores do American Cancer Society, não basta alcançar essa, digamos, cota semanal de atividade física se, no restante do tempo, a pessoa passa boas horas sentada — seja na frente do computador, empacado no trânsito, seja curtindo uma televisão.

De fato, não adianta malhar pra valer durante uma hora e dedicar o restante do dia a dormir ou relaxar na poltrona, deixando os músculos inativos e o metabolismo lento”, justifica o fisiologista Paulo Zogaib, da Universidade Federal de São Paulo, para quem o resultado não é assim tão espantoso.

“Enquanto estamos sentados, economizamos energia, o que favorece a obesidade, com todos os prejuízos que ela traz ao organismo”, acrescenta a epidemiologista americana Alpa Patel, que liderou a investigação.

No caso do sistema cardiovascular, os efeitos da imobilidade são mais diretos. Ao iniciarmos um exercício, o organismo se prepara para utilizar seu combustível. Uma série de substâncias entra em ação.

“É o caso da enzima lipase, que atua na quebra de gordura, dos hormônios glucagon e cortisol, envolvidos no aproveitamento de glicose, e do óxido nítrico, que age na parede dos vasos, dilatando-os e derrubando a pressão”, lista Paulo Zogaib. Portanto, quando você se rende à inércia, nada disso funciona como deveria. Daí que a pressão sobe, os níveis de glicose vão às alturas, a gordura vai parar nas artérias...

“Para agravar a situação, a falta de movimento das pernas torna o sangue mais viscoso e aumenta a probabilidade de formação de coágulos ali”, descreve o cardiologista Ricardo Pavanello, do Hospital do Coração, em São Paulo.

“A consequência pode ser uma trombose ou um quadro grave chamado embolia pulmonar, que se caracteriza pela obstrução da artéria do pulmão”, alerta. Além de reservar o horário para a malhação — no mínimo, aquelas sagradas três vezes por semana —, no restante do tempo concentre- se em ativar o seu metabolismo de hora em hora, com disciplina.

Como? Levante-se e caminhe no corredor, faça um alongamento dos braços e das pernas, troque o elevador pela escada e, se houver possibilidade, participe de ginásticas laborais oferecidas por muitas empresas hoje em dia.

O perigo de ficar muito tempo sentado

Conheça os algozes que entram em cena quando você se entrega à lei do mínimo esforço

1. DIABETE
Com a falta de exercício, o corpo não dá conta de converter todo o açúcar consumido em energia. Com o tempo, o excedente começa a se depositar nos vasos sanguíneos, danificando-os.

2. TRIGLICÉRIDES
É a forma como o corpo armazena gordura. Quando suas taxas estão altas, é sinal de que essas partículas estão atrapalhando a atuação de outras substâncias benéficas e desregulando o corpo inteiro.

3. COLESTEROL
Quando a versão maligna dessa molécula, a LDL, ganha espaço, é problema na certa. Ela contribui para a formação de placas.

4. OBESIDADE
Além de destrambelhar todo o metabolismo, impedindo a ação de diversas substâncias benfeitoras, o excesso de gordura produz, por si só, substâncias inflamatórias, que também causam danos às artérias.

Sem contar a dor

Desabar na cadeira por horas a fio também causa alterações ortopédicas que não representam risco de morte, mas são extremamente limitantes. “A posição favorece a compressão da coluna, especialmente da lombar e da cervical, induzindo a formação de hérnias e infl amações”, alerta o ortopedista Ricardo Galotti, do Sport Club Corinthians Paulista. As consequências geralmente são dor intensa e meses de tratamento.

Por isso, é importante se policiar, evitando uma postura arqueada, e apoiando bem as costas ao ficar sentado. Os cotovelos também não escapam, principalmente os de quem trabalha no computador. “Prefira cadeiras com apoio de braço”, recomenda Galotti. O médico ainda sugere que você descruze as pernas e utilize um apoio para os pés, capaz de proporcionar uma flexão dos joelhos, aliviando-os.

Dê um "chega pra lá" na preguiça

Se o exercício não anula completamente os malefícios de permanecer sentado, pelo menos os atenua significativamente. De acordo com o trabalho conduzido na American Cancer Society, quem vive na cadeira e ainda por cima não costuma malhar tem um salto ainda maior no perigo de males fatais: de 37 para 94% nas mulheres e de 17 para 48% nos homens.

O recado é claro: mexer o corpo o máximo possível. “O segredo é aumentar a quantidade de movimentos durante a rotina, para manter o metabolismo ativo, e caprichar no momento reservado para o treino”, sugere Paulo Zogaib.

Fonte: Revista Saúde

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Seu comentário é muito importante.

 

Saudável e Bela Copyright © 2012 Design by Cecilia Parente inspirado em Vinte e poucos