Dieta: Seus cabelos belos e saudáveis!

Publicou: Marcia Parente às 01:00
Quando uma criança nasce, os pais pouco se importam se ela é careca ou cabeluda. O bebê é sempre uma graça. Os anos passam e o cabelo cresce. Na fase adulta, costumamos ter entre 90 mil e 100 mil fios, sendo que de 50 a 100 são eliminados diariamente. Para alívio geral, cada folículo é naturalmente substituído, dando início a um novo ciclo. O problema é que nem todas as pessoas têm o privilégio de manter esse equilíbrio. Portanto, quando mechas começam a forrar a fronha, a roupa e o boxe do banheiro, sinal de alerta. Esses tufos caídos indicam que algo está errado.

De acordo com especialistas, os cabelos também têm fome e uma dieta pobre em proteínas pode prejudicar a cabeleira. Para obter os nutrientes essenciais, o ideal é manter o equilíbrio da alimentação com as seguintes fontes:

◗ zinco (carnes, frango e peixe);
◗ aminoácidos lisina, cisteína e prolina (carnes em geral);
◗ betacaroteno (vegetais alaranjados, como cenoura, e folhas de cor verde-escura);
◗ vitaminas do complexo B (grãos, nozes, legumes e cereais integrais).

"O destaque especial vai para a soja, que tem quase tudo que as madeixas precisam, sem os inconvenientes das carnes, pois não possui colesterol, além das poucas calorias", explica Luciano Barsanti, tricologista (dermatologista especializado em cabelos), de São Paulo, diretor do Instituto do Cabelo e presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia.

"O cabelo é pura proteína, portanto, depende desses aminoácidos, vitaminas e sais minerais. Quem segue uma dieta muito restritiva não ingere quantidade suficiente desses nutrientes, o que leva à queda", comenta o dermatologista Valcinir Bedin, de São Paulo, presidente da Sociedade Brasileira de Estudos do Cabelo. "Como o corpo é inteligente, ele só mandará os nutrientes para os fios depois de suprir o que é mais importante no organismo", explica.

Existem substâncias que, se forem consumidas em excesso, perdem a ação benéfica. É o caso do ácido fólico, presente em vegetais verde-escuros (espinafre, couve, escarola), que, quando absorvido em demasia, ocupa o espaço do ferro. Assim como a vitamina A, que faz bem para a pele e os fios, mas tem efeito contrário em casos de consumo exagerado.

Algo semelhante ocorre com quem se submete à cirurgia bariátrica. "Você tira uma parte do órgão responsável por absorver os alimentos, acarretando um processo de carência no organismo. Se não houver uma suplementação adequada, os sintomas são parecidos com os de um regime agressivo. Por isso a dica para quem quer emagrecer é não excluir nada da alimentação e sim moderar", orienta Bedin.

A cura existe!
Quando a queda não tem uma razão orgânica importante ela é reversível, desde que seja feito o diagnóstico correto. De acordo com Bedin, 30% dos tratamentos fazem que o cabelo renasça e 70% evitam que continuem caindo. "A idade da calvície é mais importante que a do paciente. Portanto, quanto antes ele procurar ajuda, melhor", esclarece o médico. Os ativos usados com mais freqüência e eficiência comprovada são a finasterida, de uso oral; o serenoa repens, lançada agora, e os tópicos (de uso local) à base de minoxidil. "Os remédios não são indicados para as mulheres. O ideal é utilizar os tônicos capilares e seguir uma dieta alimentar com suplemento de nutrientes, orientados por um especialista", recomenda Bedin. Além disso, Barsanti aponta mais uma novidade, o silício orgânico. Um ativo natural extraído de uma planta chamada cavalinha, também de uso tópico e com tripla ação: revitaliza o colágeno, rejuvenesce a estrutura interna e hidrata as mechas. Nos casos mais graves, ainda existe a técnica de implante.


Efeito Sansão
Os cabelos ainda são e sempre serão a moldura do rosto. Para homens e mulheres. Embora a incidência da careca seja superior no público masculino, o número de mulheres que busca tratamentos para cessar a queda aumentou nos últimos anos. "No Instituto do Cabelo, há cinco anos a proporção de pacientes era 70% de homens para 30% de mulheres. Hoje isso se divide igualmente entre os dois grupos", revela Barsanti.

Apesar de não significar que as madeixas do mulherio estão caindo mais do que antigamente, essa hipótese não deve ser ignorada. Isso porque as alterações hormonais (como ovários policísticos), da tireóide (hipo e hipertireoidismo) e o estresse estão sempre presentes na vida delas.

Shake nutritivo
A receita do dermatologista Luciano Barsanti não substitui a alimentação. Porém, tem todos os elementos essenciais para a boa saúde do cabelo. O shake pode ser tomado entre as refeições, pois é hipocalórico e não pesa no bolso.

Bata no liqüidificador um copo de suco cítrico (abacaxi, laranja ou limão) natural, duas colheres de sopa de tofu e uma banana.Beba logo em seguida.

Fonte: Revista Dieta Já!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Seu comentário é muito importante.

 

Saudável e Bela Copyright © 2012 Design by Cecilia Parente inspirado em Vinte e poucos